Instituto Gerando Falcões

Segundo estudo da Universidade Estadual do Rio de Janeiro, um em cada cinco brasileiros entre 18 e 25 anos não trabalha nem estuda, compondo o que chamamos de ‘geração nem-nem’. Para muitos jovens, conceitos e práticas como educação de qualidade, cultura, igualdade de oportunidades não fazem parte de suas realidades. É neste contexto que o Instituto Gerando Falcões trabalha e aplica sua metodologia, que coloca o jovem como agente principal na transformação social. O instituto visa criar referências reais, locais e próximas para jovens e suas famílias, além de egressos do sistema penal. A liderança de Eduardo Lyra, fundador do instituto, LêMaestro, diretor de cultura e de toda a equipe é fundamental para que o público deste projeto e a comunidade em geral possam empreender as mudanças que desejam em suas vidas. O Gerando Falcões utiliza o espaço de duas escolas públicas locais em Poá (Escola Lacy Lenski Lopes e Escola Bortolozzo) para criar, a partir da cultura local espaços de intervenção, formação e atuação dos jovens em áreas de inovação (programação, empreendedorismo e tecnologia), esportes (skate, boxe, futebol, tênis, natação) e cultura (artes plásticas, dança, teatro, coral).
O Instituto também desenvolve o projeto ‘Recomeçar’, voltado para apoiar egressos do sistema prisional na busca por emprego. Além disso, a organização identificou uma oportunidade de oferecer uma oficina para mães durante o período que seus filhos e filhas participam das atividades do instituto. Nessa oficina, elas aprendem sobre temas como educação financeira, saúde e empoderamento cidadão.
O instituto conta com parcerias com fundações, prefeituras, secretarias e empresas privadas, utilizando todo o potencial de recursos in kind e rede para realizar o seu trabalho.

MAIS PROJETOS